domingo, 28 de dezembro de 2008

Desejo a Vocês


2009 -> Amor, paz, esperança, saúde, felicidade, amizade e sucesso sempre !!! ;)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Me Libertar


Cresci numa cidade pequena
E quando a chuva caia
Eu ficava na minha janela
Sonhando com o que poderia ser
E se eu terminasse feliz
Eu rezaria.
.
Tentando ao máximo alcançar
Mas quando eu tentava falar,
Sentia como se ninguém pudesse me ouvir
Queria fazer parte daqui
Mas algo parecia tão errado aqui
Então eu rezava
E me libertar.
.
Eu abrirei minhas asas e eu aprenderei como voar.
Eu farei qualquer coisa para tocar o céu,
Faça um desejo, aproveite a chance,
Faça uma mudança, e jogue tudo pro alto.
Fora da escuridão em direção ao sol.
Mas eu não esquecerei todos os que eu amo.
Vou correr o risco, ter uma chance,
Fazer uma mudança, e me libertar

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Depende de Mim



Charles Chaplin

Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim.

domingo, 16 de novembro de 2008

Aqueles Dois


Caio Fernando Abreu

"A verdade é que não havia mais ninguém em volta. Meses depois, não no começo, um deles diria que a repartição era como "um deserto de almas". O outro concordou sorrindo, orgulhoso, sabendo-se excluído. E longamente, entre cervejas, trocaram então ácidos comentários sobre as mulheres mal-amadas e vorazes, os papos de futebol, amigo secreto, lista de presente, bookmaker, bicho, endereço de cartomante, clips no relógio de ponto, vezenquando salgadinhos no fim do expediente, champanha nacional em copo de plástico. Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra — talvez por isso, quem sabe? Mas nenhum se perguntou.

Suas mesas ficavam lado a lado. Nove horas diárias, com intervalo de uma para o almoço. E perdidos no meio daquilo que Raul (ou teria sido Saul?) chamaria, meses depois, exatamente de "um deserto de almas", para não sentirem tanto frio, tanta sede, ou simplesmente por serem humanos, sem querer justificá-los — ou, ao contrário, justificando-os plena e profundamente, enfim: que mais restava àqueles dois senão, pouco a pouco, se aproximarem, se conhecerem, se misturarem? Pois foi o que aconteceu. Tão lentamente que mal perceberam."

.

Só pelo fato do texto ser do Caio Fernando já é o suficiente para saber que vale a pena ler. Vocês acreditam que assim como Raul, eu também tenho um Saul (melhor, Mônica) que divide o tempo comigo no trabalho. Até a disposição dos móveis e o tipo de trabalho se parecem com o meu. Me identifiquei de cara! E o melhor: o texto foi adaptado e virou peça (o cartaz está velhinho, mas tá valendo). Vou tentar assistir.
.
Um super beijo a todos!;)

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

A Insustentável Leveza do Ser



"(...) Não existe meio de verificar qual é a boa decisão, pois não existe termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez, sem preparação. Como se o ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio já é a própria vida? É isso que faz com que a vida pareça sempre um esboço. No entanto, mesmo "esboço" não é a palavra certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa vida não é esboço de nada, é um esboço sem quadro (...)"
.
Me chamou atenção esse trechinho do livro.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

A Rotina



A idéia é a rotina do papel.
O céu é a rotina do edifício.
O inicio é a rotina do final.
A escolha é a rotina do gosto.
A rotina do espelho é o oposto.
A rotina do perfume é a lembrança.
O pé é a rotina da dança.
A rotina da garganta é o rock.
A rotina da mão é o toque.
O coração é a rotina da batida.
A rotina do equilíbrio é a medida.
Julieta é a rotina do queijo.
A rotina da boca é o desejo.
O vento é a rotina do assobio.
A rotina da pele é o arrepio.
A rotina do caminho é a direção
A rotina do destino é a certeza.
Toda rotina tem sua beleza

domingo, 26 de outubro de 2008

O Medo Maior


"Eu só queria que você não me esquecesse neste tempo mesmo. Vai e esquece meu nome, mas não esquece de sorrir ao lembrar dos meus olhos, não esquece de fechar os seus para lembrar da minha pele. Tenho tanto medo, aliás, que a memória da sua se vá da ponta de meus dedos. Tenho tanto medo do tempo, que quer sempre conformar tudo. Se um dia acordo de cara boa e pouquinha saudade, já me dói saber que isso é o tempo querendo pregar suas peças de esquecimento. Tenho raiva de esquecer e de ser esquecível."
.
Estou sentindo falta de um grande amor. Hunf!

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Regina Spektor

On The Radio

"É assim que isso funciona.
Você espia seu interior através de uma fresta.
Você consegue as coisas que gosta.
E tenta amar as coisas que consegue.
E você pega todo o amor que você fez.
E crava em alguém.
O coração de outro alguém.
Bombeando o sangue de outra pessoa.
E andando de braços dados
Você espera que isso não se prejudique com o tempo,
Mas mesmo se isso acontecer.
Você simplesmente vai fazer tudo de novo."
.
Imagina uma voz linda ... agora soma a um talento e criatividade absurdos. O resultado dessa mistura é a Regina Spektor. Gente, que coisa boa de ouvir e ver (sim, o clipe de fidelity por exemplo é perfeito). Bom, fica aí uma dica legal. Quanto tempo eu não aparecia nesse cantinho hein? A interatividade aqui só existe porque vocês sempre lembram de mim, rs. Falando em tempo, arrumei um para fazer uma nova tattoo na nuca: um kanji que significa vida. O que vocês acharam? Pequenininha, assim mamãe não briga, rs. Fico por aqui, bjos a todos.
Au revoir ;)

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Não se Engane



"Porém baby de onde venho o passado não fica na lembrança. Sou nascida de um sol escaldante de fevereiro, no batuque do samba, na cidade do carnaval. Vinda da contramão, jamais sigo a multidão, eu sou a diferença. No céu do quarto as estrelas sempre brilham, faça noite ou faça dia. Sou o amor e ódio, uma boa recordação para se ter. Nos meus olhos você verá o que carrego no coração, mas a minha alma tem muito mais histórias para contar. Sou aquela que acredita no amor, olhando para os lados. Preciso sempre de algo que me faça respirar fundo, é dessa energia que vivo. Venha comigo que te darei o mundo. Mas não se engane amor, também minto."

domingo, 28 de setembro de 2008

Machado

Machado de Assis

Seja, mas antes de ser por inteiro seja dos outros. E antes que se entregue por completo a alguém saiba que ninguém pertence a ninguém. E que você é seu. Você não é aquilo que sua vida é. Você não é o momento que você vive, nem o amor perdido. Você é aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos. Se definir é se limitar. Você é um eterno parênteses em aberto. Enquanto sua eternidade durar.
.
Sempre é tempo de Machado ...
.
Saudade de todos. A vida passa tão rápido diante dos meus olhos. Estou tentando acompanhar o ritmo, mas nem sempre consigo, rs. Conheci novos lugares, li novos autores, vi filmes indicados. Só estou me sentindo um pouco só, mas logo passa. Sempre passa né. Bjos.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Recados


Há pessoas que querem ser bonitas para chamar a atenção,
outras desejam a inteligência para serem admiradas.
Mas há algumas que procuram cultivar a Alma e os Sentimentos.
Essas alcançam a admiração de todos, porque além de belas e inteligentes
tornam-se realmente P E S S O A S.
.
Alguns recadinhos:
.
Maria Flor:
Eu acredito que vc seja uma boneca de porcelana: delicada, linda e frágil. É uma doçura em forma de gente. Enfim, uma flor.
.
Desajustada:
Super despojada, sem meias palavras, expõe sua opinião sem rodeios. Sempre cheia de histórias para contar. Na verdade é ajustada e nem sabe, rs.
.
Sérgio:
É um menino que cresceu, mas não deixou de ser apenas um menino. Tem um ar melancólico e um coração enorme.
.
Regi:
Sabe aquela expressão: coração de mãe, sempre cabe mais um. Ela é mais ou menos assim. Imagino ela como uma mãezona.
.
Criss:
Obrigada por sua alegria constante, nada a representa melhor que este sorriso!
.
Pimentinha:
Uma bomba-relógio. É impulsiva, inconstante e até pessimista. Mas no fundo é uma menina de sensilidade ímpar que vive a vida intensamente.
.
Divinius:
Um bom adjetivo para quem escreve como um poeta, ou melhor, é poeta. Pena os encontros serem esporádicos.
.
Oliver:
Parece um personagem de contos policiais. Tem umas sacadas geniais, sabe escrever muito bem e vive me fazendo rir.
.
Flávia:
Politicamente correta, só isso já definiria bem essa mocinha. Tem um senso absurdo, imagens lindas e é super simpática. Deu na telha ela fala mesmo, rs.
.
Mary West:
Absurdamente inteligente. Se vc quer encontrar bons textos é só passar pelo blog dela. Que bom ela ter resolvido passar férias logo nesse planeta, rs.
.
Jorge:
É a única pessoa que consegue me deixar sem respostas. Sempre acho que meus comentários não estão a altura de suas rimas. Enfim, tento, pois adoro sua companhia.
.
Toop:
Acho que foi a primeira a deixar um recado nesse cantinho. Pessoa do bem (as vezes do mal, rs). Muito engraçada, inteligente e bem resolvida. Quero ser assim quando crescer, rs.
.
Samurai:
Exigente! Vive cobrando para que eu seja mais presente no blog. Menino de ouro. Sensivel, inteligente e bem humorado.
.
.
.
E para todas as pessoas que deixam uma palavra de carinho nesse espaço: muito obrigada por você estar aqui! Prometo recadinho parte II, rs.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Flagra

Imagina alguém acordando as 6h embalada ao som da lindeza de Chico (Buarque), com essa cara de levada, fazendo palhaçada, toda animada. Loucura? Essa sou eu, em plena segunda-feira sendo flagrada pela mamãe antes de ir trabalhar. Você acha que no meio do dia eu fico caidinha? Que nada! Sou elétrica, não consigo parar um minuto e isso me faz lembrar as sessões para DDA que eu frequentava quando pequena. Quero ser assim sempre: uma menina com alma de criança.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Marilyn Monroe


"Hollywood é um lugar onde te pagam mil dólares por um beijo e cinqüenta centavos por sua alma."
.
Quando ainda pequena e russinha (sim, eu era lourinha), me comparavam com ela, mas eu nem sabia ao certo quem era essa tal de Marilyn Monroe. Hoje em dia eu digo: sério, pareço com ela? Apesar da fragilidade psicológica, essa menina em forma de mulher é para mim sinônimo de superação. Meu espelho.
.
Beijos a todos ;)

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Confissão

Bukowsi
esperando pela morte
como um gato
que vai pular
na cama
sinto muita pena de
minha mulher e
ela vai ver este
corpo
rijo e
branco
vai sacudi-lo talvez
sacudi-lo de novo:
"Hank!"
e Hank não vai responder
não é minha morte que me
preocupa, é minha mulher
deixada sozinha com este monte
de coisa
nenhuma.
no entanto
eu quero que ela
saiba
que dormir todas as noites
a seu lado
e mesmo as
discussões mais banais
eram coisas
realmente esplêndidas
e as palavras
difíceis
que sempre tive medo de
dizer
podem agora ser ditas:
eu te
amo.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Voltando ao Normal



William Shakespeare

Eu aprendi...
que ter uma criança adormecida nos braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo;
Eu aprendi...
que ser gentil é mais importante do que estar certo;
Eu aprendi...
que nunca se deve negar um presente a uma criança;
Eu aprendi...
que eu sempre posso fazer uma prece por alguém quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;
Eu aprendi...
que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto;
Eu aprendi...
que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender;
Eu aprendi...
que os passeios simples com meu pai em volta do quarteirão nas noites de verão quando eu era criança fizeram maravilhas para mim quando me tornei adulto;
Eu aprendi...
que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos;
Eu aprendi...
que dinheiro não compra "classe";
Eu aprendi...
que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;
Eu aprendi...
que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa que deseja ser apreciada, compreendida e amada;
Eu aprendi...
que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa?
Eu aprendi...
que ignorar os fatos não os altera;
Eu aprendi...
que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;
Eu aprendi...
que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;
Eu aprendi...
que a maneira mais fácil para eu crescer como pessoa é me cercar de gente mais inteligente do que eu;
Eu aprendi...
que cada pessoa que a gente conhece deve ser saudada com um sorriso;
Eu aprendi...
que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;
Eu aprendi...
que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;
Eu aprendi...
que as oportunidades nunca são perdidas; alguém vai aproveitar as que você perdeu;
Eu aprendi...
que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar;
Eu aprendi...
que devemos sempre ter palavras doces e gentis pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las;
Eu aprendi...
que um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência;
Eu aprendi...
que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito;
Eu aprendi...
que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a;
Eu aprendi...
que só se deve dar conselho em duas ocasiões: quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte;
Eu aprendi...
que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

No Próximo Post...








... e por que eu deveria ser normal?

É tão divertido ser assim (rs).

Pedido de Desculpa



Desculpas a mim mesma
Por escutar minhas dúvidas tão seletivamente
Por continuar minha entorpecência amorosa sem fim
Por ajuda a ti e a mim, mas sem me considerar
Por me espancar e me sobrecarregar de trabalho
Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma
Por deixar você decidir se eu era deveras desejável
Pela condição de me amar ser algo tão embarassante
Por me negar para que fôssemos, de algum modo, compatíveis
Por tentar encaixar um retângulo num buraco redondo
Peço desculpas a mim
Sou a primeira pessoa a quem peço perdão
Peço desculpas a mim
Por me tratar pior que eu trataria qualquer outra pessoa
Por me culpar pela sua infelicidade
Pela minha impaciência quando eu estava perfeita onde estava
Por ignorar todos os sinais que me mostravam que eu não estava pronta
E agora me pergunto: qual crime é o maior... Esquecer a ti ou a mim?
Eu prestei atenção à sabedoria ou ao atraso?
Eu teria naturalmente adorado a primeira opção
Por ignorar você: minha consciência
Por sorrir quando meu combate estava tão óbvio
Por ser tão desassociado ao meu corpo
E por não deixar pra lá quando essa seria a melhor opção
Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma...
.
.
Em breve um post só de fotos ... huhuhu!!!
Obrigada por não esquecerem de mim (mesmo na correria!).
.
.
beijos!;)

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Memórias


Memórias de uma Gueixa
.
"Não se pode dizer para o sol mais sol ou para a chuva menos chuva. Para um homem, uma gueixa só pode ser metade de uma esposa. Somos as esposas do anoitecer e ainda assim aprender a ser gentil diante de toda brutalidade. A compreender que aquela menina era mais corajosa do que pensava e que teve suas preces atendidas. Isso não pode ser chamado de felicidade? Afinal, essas não são as memórias de uma imperatriz, nem de uma rainha. Essas são memórias de outra espécie."
.
Quando se pensa que chegou ao fim, estamos apenas olhando para trás.

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Nem Sempre


- às vezes acendo vela, faço reza, queimo incenso, tomo banho de arruda, jogo sal grosso nos cantos, mas não te peço solução nenhuma - nem sempre gosto de estar só, mas a multidão me sufoca. E ainda que meus passos sejam largos, deixo impressão em quem fica.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Castelo em Festa



Uma das melhores festas que já fui! Assim posso começar o relato já adiantando que o final de semana foi ótimo. As expectativas para uma festa que reúniria só pessoas bacanas se concretizaram e eu aproveitei até o último segundo. Acredito que a melhor parte não foi a festa em si, mas a farra que fizemos no hotel onde estavamos hospedados. Dormir foi a única coisa que não consegui, em compensação tomamos conta do hotel com a bagunça generalizada. Consegui reservar o melhor quarto do hotel, que num certo momento da festa já tinha virado a sensação com a gíria "passa no 12". No final da noite já tinha perdido meu lugar no quarto e acabei dormindo no quartinho que um amigo ofereceu. Na manhã do dia seguinte estavamos no hall do hotel quando os djs (que estavam hospedados lá) apareceram. Foram super legais, chegando ao ponto de contar casos. Com certeza a cidade mudou depois da passagem dessa galera que agitou todas. Até a próxima festa!

;)

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Alice in Wonderland

Lewis Carroll

"'Nesta direção', disse o Gato, girando a pata direita, 'mora um Chapeleiro. E nesta direção', apontando com a pata esquerda, 'mora uma Lebre de Março. Visite quem você quiser, são ambos loucos.''Mas eu não ando com loucos', observou Alice.'Oh, você não tem como evitar', disse o Gato, 'somos todos loucos por aqui. Eu sou louco. Você é louca'.'Como é que você sabe que eu sou louca?', disse Alice.'Você deve ser', disse o Gato, 'Senão não teria vindo para cá.'"
. . .
Já deu para perceber como gosto de clássicos da literatura infantil né? Amoo, rs.

domingo, 20 de julho de 2008

Bem Vindos!



Acho que já estamos intimos o suficiente para declarações né? Pois então. Quando comecei a escrever nesse cantinho todos os fatos do meu cotidiano, não imaginava como isso influenciaria na minha vida. Relacionamentos de carinho, respeito e dedicação (sempre retornando para uma mensagem). Minha pretenção era apenas guardar as coisas que não queria esquecer. Agora não, venho aqui com a preocupação da mensagem que irei transmitir. As vezes, uma única palavra muda todo o sentido do meu texto e as pessoas pensam que estou mal, quando na verdade só queria deixar registrado algo que de alguma forma me tocou naquele momento. O fato é que uma simples mensagem pode mudar o meu dia e torná-lo mais agradável. Sou e estou muito feliz por estar aqui e poder compartilhar com vocês um pouco da minha vida. Por isso: voltem sempre!


;)

domingo, 13 de julho de 2008

Quero Sempre Mais

Caio Fernando

... Por favor, não me empurre de volta ao sem volta de mim, há muito tempo estava acostumado a apenas consumir pessoas como se consomem cigarros, a gente fuma, esmaga a ponta no cinzeiro, depois vira na privada, puxa a descarga, pronto, acabou. Desculpe, mas foi só mais um engano? E quantos ainda restam na palma da minha mão? Ah, me socorre que hoje não quero fechar a porta com essa fome na boca...
. .
É feio? Sinceramente não sei, mas é triste. Amores desperdiçados, amigos substituídos e assim foi por muito tempo. Tudo sempre foi superficial demais, custava caro manter os relacionamentos. Hoje o gosto das cinzas ainda estão na minha boca, esperando o momento de engolir a seco tudo que sobrou do passado. Sou a mesma, mas algo mudou. Não quero mais perder ninguém, ser inteira em todos os sentimentos. E, quando a compreensão daquilo que eu não queria entender for claro o suficiente, a fome não estará mais em minha boca e o coração estará aberto para novos sentimentos. Sempre estarei aqui para aprender com a vida. Quero sempre mais...

sábado, 5 de julho de 2008

Sempre Aqui


Caio Fernando

"Frágil – você tem tanta vontade de chorar, tanta vontade de ir embora. Para que o protejam, para que sintam falta. Tanta vontade de viajar para bem longe, romper todos os laços, sem deixar endereço. Um dia mandará um cartão-postal de algum lugar improvável. Bali, Madagascar, Sumatra. Escreverá: penso em você. Deve ser bonito, mesmo melancólico, alguém que se foi pensar em você num lugar improvável como esse. Você se comove com o que não acontece, você sente frio e medo. Parado atrás da vidraça, olhando a chuva que, aos poucos começa a passar."

. .

Quantas vezes pensei em fugir... dos meus sentimentos, dos meus sofrimentos, das minhas angústias. Arrumava minhas malas, escrevia cartas, mas despedir era algo que não conseguia. No fundo eu sabia que não existiria lugar nenhum que fosse longe... longe o suficiente para começar uma nova vida. Sabia que tudo estaria ali, intacto, como sempre esteve. Tenho memória de elefante. Hoje estou feliz, sempre posso recomeçar, sem precisar fugir.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Por Mim


No dia internacional das armações (sexta-feira) consegui tomar um porre daqueles, fui embora as 8h e de lá direto para o hospital onde fiquei em observação até as 17h. Sabe aquele garoto que eu achava que seria para sempre? Pois é, agora acho que talvez não seja, não consigo dar tempo ao tempo -isso é hipocrisia- é. Nessa segunda comecei a trabalhar. Adoro voltar a minha vidinha de sempre, ou seja, normal. Beijos e não me liguem (meu celular foi roubado, rs).

;)

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Para Sartre


“Para mim, o que vicia as relações entre as pessoas é que cada um conserva, na relação com o outro, alguma coisa de oculto, de secreto. Penso que a transparência deve sempre substituir o segredo. E penso muito no dia em que duas pessoas não terão mais segredos entre si porque não mais os terão para ninguém, porque a vida subjetiva, assim como a objetiva, estará totalmente aberta.”

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Minha Amiga


Eu & Thaís

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸.¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸
.
Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.
.
Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um do outro há de se lembrar.
.
Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.
.
Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo um para o outro.
.
Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente,
Sendo único e inesquecível cada momento,
Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.
.
¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸

Feliz Aniversário Amiga! ;)

domingo, 22 de junho de 2008

Eu Não Sei Fazer Amor


Ailin Aleixo
.
O que, raios, é fazer amor? Sempre achei essa expressão coisa de menina virgem do interior ansiosa por uma fusão romântica-orgásmica-amorosa-eterna. E, inevitavelmente, a pobrezinha passaria o resto da vida amuada, copulando com um cara muito mais interessado no campeonato mineiro de futebol do que em fazê-la gozar. Ou feliz. Nunca acreditei nessa história de demonstrar todo o sentimento que vai por dentro atráves da união mágica dos corpos. Acho uma pentelhação sem fim filmes românticos em que o casal enamorado transa à luz trepidante de velas, inebriado pela brisa, sussurra palavras de devoção eterna ao pé do ouvido e, ao final, repousa nos braços um do outro sem uma gota de suor e com todos os pêlos no lugar.
Pelaamordedeus! Sexo é incrivel porque é irracional, animal. Porque, naquele momento, você se esquece. Perde-se. Une-se ao outro e, somados, viram energia, gozo, loucura temporária. É incrivel porque é insano, vem das entranhas. E, havendo tesão ( e quase sempre um pouco de álcool), pode ser muito bom mesmo sem maiores aprofundamento emocionais. Só sei que amor não se faz. Amor se sente. Amor se dá, se doa.
A materialização dele pode ser carinho, pode ser cafuné. Pode ser sexo. Mas, apesar de ser uma ferramenta poderosa, ninguem passa a amar, ou o amor, através do sexo. Hoje eu sei que existe uma diferença colossal entre trepar e transar com quem se ama - o primeiro é uma atividade aeróbica. O segundo, uma harmoniosa fusão do corpo com o coração. É ter prazer em provocar prazer. É importar-se com as pequenas reações do outro, é catalogar mentalmente tudo que causa arrepio, gemidos. É ficar feliz em sentir a pele, em encaixar as curvas, em respirar perto do pescoço. Para mim, fazer amor é muito mais que um jeitinho meigo e politicamente correto de se referir ao sexo. Para mim, fazer amor é estar com quem se deseja profundamente do jeito que gosta, sem moralismos, com risos. Depois, ficar na cama conversando. Ou dormindo. Ao acordar, ir a geladeira trazer água. É pegar duas toalhas de banho no armário. Perguntar aonde vamos comer depois. Dar um abraço a caminho do elevador. É entregar-se a viver o dia-o dia.
_________________________
Sendo assim, quero mais é fazer amor por toda a minha vida.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Assim Espero


Antoine De Saint-Exupéry
O Pequeno Príncipe

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz! Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar meu coração… É preciso que haja um ritual.”
^
E assim as horas passam, mas feliz espero. Sei que a qualquer momento vai aparecer e quando isso acontecer meu coração estará preparado... como sempre esteve.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Estou.


É. Algumas vezes eu me fiz essa pergunta: Quem tu és? Foi um susto observar que com freqüência mudavam as respostas. O que sei, por enquanto, é que ando me descobrindo. Sou a paixão pela literatura. Sou uma poesia que surge a qualquer momento. Sou a natureza de um Príncipe. Sou a vontade numa dança, sou o riso que se perde num olhar. Sou a saudade abafada de um amor. As vezes tenho medo, outrora sou guerreira. Sou o choro que chega de mansinho. Hoje, aqui escrevendo, sou a recordação de um bom momento. Mas revelar-se , assim por inteiro, ninguém seria capaz. Se eu soubesse por um único instante quem eu sou de verdade provavelmente me decepcionaria. Estou vivendo com o que eu tenho: meus pensamentos, umas palavras perdidas e a esperança que surge de um lugar qualquer. Sou tudo o que me falta. Sou tudo o que eu não tenho. Tem dias que eu gostaria de ser um grito. Também sou o que desejo: um abraço e um beijo do meu príncipe, ou mais, saber que contos de fada também existem. Devo ter em mim algum vestígio de fé. Do mais tenho certeza: que de toda a beleza que existe, o que trago são versos de uma velha canção e o riso contido de uma recente alegria.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

O Segredo de Beethoven


Beethoven

"Todos pensam que vivo no silêncio. Não é verdade. Em minha mente há uma constante abundância de sons. Nunca pára. Meu único alívio é anotar tudo. Deus enche minha mente com música e aí, faz o quê? Ele me deixa surdo e me nega o prazer que dá aos outros: ouvir minha obra. Esse é um Deus amoroso? Um amigo?”
. .
Num conhecido diálogo entre Jerôme Lejeune, um dos maiores geneticistas do século XX, descobridor da Síndrome de Down e defensor da vida, com o médico abortista Monod durante um debate pela televisão, o prof. Lejeune perguntou:
Lejeune: “Sabendo-se que um pai sifilítico, e uma mãe tuberculosa tiveram quatro filhos: o primeiro, cego de nascença; o segundo, morto logo após o parto; o terceiro, surdo-mudo; o quarto, tuberculoso, e que a mãe ficou grávida de um quinto filho, o que o senhor faria?”
Monod: “Eu interromperia essa gestação”.
Lejeune: “Então o senhor teria matado Beethoven”.
. .
Os primeiros sinais de surdez surgiram antes que Beethoven completasse 30 anos. Foi extremamente difícil para ele, homem de temperamento forte, aceitar esta situação:
"Era-me impossível dizer às pessoas: ‘fale mais alto, grite, porque sou surdo’. Como eu podia confessar uma deficiência do sentido que em mim deveria ser mais perfeito que nos outros, um sentido que eu antes possuía na mais alta perfeição?” ─ Escreveu a seus irmãos.
. .
É inegável a influência que Beethoven exerceu na história da música. Tendo enfrentado significativas dificuldades tanto na sua carreira como na sua vida pessoal e familiar, disse certa vez:
"Parecia-me impossível deixar o mundo antes de ter dado a ele tudo o que ainda germinava em mim“
.
O mundo agradece.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Profile


Junte o sentimentalismo romântico típico das mocinhas de contos épicos a uma boa dose de descrença no príncipe encantado, junte também traços do ultra-romantismo Byroniano a um punhado de sarcasmo bem medido e bem pesado, uma dose cavalar de sensibilidade (capaz de derrubar dois homens fortes). Ah! Não se esqueça da melancolia que pode ser encontrada em suas crônicas, certa confusão dá o toque final! Coloque tudo isso numa menina que vive sonhando acordada, jogue-a no meio de pessoas muito pacientes e eis o resultado! Esta que vos fala!
...
Acho que a lua virou. Um sorriso irônico contrasta com o rosto angelical, mas não se engane.
...

Presentinho:

Obrigada pelo mimo querida Criss! Desse jeito você me deixa mal acostumada, rs

domingo, 1 de junho de 2008

Você tem medo de que?

Foi essa pergunta que ouvi ao acordar.
.
"Tenho medo de morrer e descobrir que estou sozinha ... pensei.
Parece até um paradoxo a frase acima, mas é a pura verdade. Tenho medo de descobrir que todas as minhas crenças foram em vão, que não encontrarei as pessoas que tanto amei, que não tenho um lugar para ficar... Sei que essa vida é só uma passagem, então não tenho medo da morte, da doença, do sofrimento. Tenho medo da eternidade.
.
E você?

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Resta essa História


Caio Fernando Abreu

“Resta essa história que conto, você ainda está me ouvindo? Anotações soltas sobre a mesa, cinzeiros cheios, copos vazios e este guardanapo de papel onde anotei frases aparentemente sábias sobre o amor e Deus, com uma frase que tenho medo de decifrar e talvez, afinal, diga apenas qualquer coisa simples feito: nada disso existe.
.
Nada, nada disso existe.
.
Então quase vomito e choro e sangro quando penso assim. Mas respiro fundo esfrego as palmas das mãos, gero energia em mim. Para manter-me vivo, saio à procura de ilusões como o cheiro das ervas ou reflexos esverdeados de escamas pelo apartamento e, ao encontrá-los, mesmo apenas na mente, tornar-me então outra vez capaz de afirmar, como num vício inofensivo: tenho um dragão que mora comigo. E, desse jeito, começar uma nova história que, desta vez sim, seria totalmente verdadeira, mesmo sendo completamente mentira. Fico cansado do amor que sinto, e num enorme esforço que aos poucos se transforma numa espécie de modesta alegria, tarde da noite, sozinho neste apartamento no meio de uma cidade escassa de dragões, repito e repito este meu confuso aprendizado para a criança-eu-mesmo sentada aflita e com frio nos joelhos do sereno velho-eu-mesmo:
.
- Dorme, só existe o sonho. Dorme, meu filho. Que seja doce.
.
Não, isso também não é verdade.”

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Beatrice


Caio Fernando Abreu

"O que está lendo?" Ela perguntou da cama. Seus olhos azuis semicerrados. Tinha acabado de acordar. Afastou uma mecha dos cabelos negros que lhe caiam sobre o rosto. "O Inferno de Dante" Ele respondeu, depois de alguns minutos. O livro cobria-lhe parte do rosto. Estava sentado numa poltrona em frente a cama onde ela estava enrolada em lençóis muito brancos. Atrás dele, uma enorme janela mostrava o anúncio de um lindo dia. Ela se mexeu na cama, espreguiçando. "Você já leu esse livro" A voz dela era preguiçosa. Seu rosto calmo e feliz, diferente do que ele havia conhecido. "Eu sei, mas gosto muito dele. É o meu favorito, Beatrice" Ela piscou algumas vezes, confusa.
"Do que me chamou?"
"Beatrice" Ele baixou finalmente o livro, um sorriso dançando em seus lábios. O rosto dele formava covinhas na bochecha quando ele sorria. Ela também sorriu. "É uma personagem do meu livro. Combina com você" E voltou a ler o livro, os cantos dos olhos mostravam que ainda sorria.
"Beatrice" Ela repetiu baixinho.

domingo, 25 de maio de 2008

Não Precisa Mudar


Pontualmente ela chegou. Usava um vestido rodado e sapatos de boneca, no rosto uma maquiagem que aumentava sua idade em dez anos. Muita ornamentação, brincos que combinavam com as pulseiras, que combinavam com o vestido, que combinava com os sapatos. Estava visivelmente nervosa, suas mãos apertavam insistentemente os bolsos do vestido. Precisava impressioná-lo. No primeiro encontro, casualmente, trazia consigo apenas sua beleza natural, um sorriso de menina aliados ao charme de mulher. Isso o enlouquecia. Entretanto, ela estava insegura e precisava mais do que nunca mostrar que poderia ser mais bonita, muito mais atraente. Conforme os minutos passavam a angústia aumentava: Será que ele não vem? Olhava para os lados, conferia a aparência no espelho e apertava ainda mais os bolsos do vestido. Até que ele apareceu, distraído, em passos largos. Notou a presença daquela mulher, mas continuou andando firmemente até desaparecer no horizonte. Ele não reconheceu naquela mulher a menina de outrora.

sábado, 24 de maio de 2008

Ele era Chato


(...)
.
O cara era muito chato. Tinha voz de chato, cara de chato, e toda aquela variedade de trejeitos que, individualmente, em pessoas diferentes, não têm nada demais, mas que reunidos em um único ser, de alguma forma tornam-no inequivocamente chato. Seu nome era Dagoberto. Até seu nome era chato.
.
Acontece, entretanto, que a despeito de insuportavelmente chato, Dagoberto era generoso. E, como diria Nelson Rodrigues, dinheiro havia. De modo que Dagoba, como eu o chamava, não só não se importava em pagar chopes, conhaques e uísques - nessa ordem - durante toda a noite, como até se mostrava feliz com isso. E eu, é claro, aceitava e tratava de mostrar-me ainda mais feliz. Eu sei: não era uma bela atitude. Mas a vida é assim. Alguns têm escrúpulos; eu tenho sede.
.
(...)

quarta-feira, 21 de maio de 2008

MEME



* Um mês: Dezembro
* Um ano: O que virá
* Uma letra: M
* Uma estação: Primavera
* Uma flor: Rosa Amarela
* Uma fruta: Banana
* Uma matéria: Genética
* Um passatempo: Frets on Fire
* Um esporte: Judô
* Um herói: Jesus Cristo
* Um exemplo: Angelina Jolie
* Um filme: Inteligência Artificial
* Uma música: Umbrella (Rihanna)
* Um programa de TV: Novela
* Um time: Brasil
* Uma mania: Lavar as mãos
* Uma profissão: Médica
* Um sonho: Ser feliz
* Uma coisa importante: Saúde
* Uma sorte: Ser amada
* Um medo: O esquecimento
* Um amor: De mãe
* Um perfume: Sinônimo de alergia
* Adoro: Desenhos
* Odeio: O sofrimento
* Amigos: Poucos
* Um lugar: Meu quarto
* Um cheiro: Sabão em pó
* Um horário: De manhã
* Um sorvete: Flocos
* Um ciúme: Meu pc
* Uma cidade: Paris
* Uma dor: A saudade
* Uma saudade: Pessoas...
* Um hobby: Comprar
* Uma peça de roupa: Jeans
* É indispensável: Humanidade
* Um website: Meu blog
* Um defeito: Sinceridade
* Uma qualidade: Caridade
* Uma comida: Bem feita
* Um doce: Qq coisa sabor limão
* Uma lanchonete: A mais próxima
* Um restaurante: De qualidade
* Uma frase: "La vie qu'on a, qu'est-ce qu'on en fait?"
.
Meme sugerida pela amiga Criss.

Seguir é Preciso


Charles Bukowski

“A dor é uma coisa estranha. Um gato que mata um pássaro, um acidente de automóvel, um incêndio… A dor chega, BANG, e eis que ela te atinge. É real. E aos olhos de qualquer pessoa pareces um estúpido. Como se te tornasses, de repente, num idiota. E não há cura para isso, a menos que encontres alguém que compreenda o que sentes e te saiba ajudar.”
.
Infelizmente o relato do post abaixo é verdadeiro. As vezes, quando acordo a noite tenho a impressão que foi um pesadelo, mas logo percebo que não é. É preciso seguir adiante mesmo quando tudo parece tão difícil. Deus dará a força e compreensão necessária para esse momento.
.
Obrigada a todos pelo carinho!
.
PS: Os créditos sempre são devidamente postados logo abaixo da foto, sendo por este motivo colocado entre aspas os textos que não são meus.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Meu Relato Mais Triste



- Quando você vem?
- No meio do ano.
- Mas você é enrolado, acredito que nem venha.
- Claro que vou e já pode ir pensando no churrasco.
.
Numa segunda-feira ele chegou, mostrava abatimento, mas era de se esperar, afinal após uma longa viagem o que ele queria era curtir tudo aquilo que o trabalho impedia. Estava tão sério, um acanhamento quase infantil, uma vergonha que a distância não deixava transparecer. Ao longo do dia a aproximação aconteceu naturalmente e estava acertado que sairíamos a noite. Com todos aqueles conselhos de mãe lá estávamos, num bar comemorando o dia que foi tão aguardado. Um convite de amigos resultou num banho de mar as 2h da manhã -quantas travessuras- chegamos em casa aos risos as 6h , mesmo com um olhar de reprovação dos nossos pais que se contagiaram com a nossa alegria. Naquele mesmo dia ele se foi com a promessa de que voltaria, e no fundo eu sabia que aquele dia tinha marcado sua vida.
.
- Quando você volta?
- Não sei, antes de voltar para a Itália.
- Mas faltam poucos dias para isso.
- Eu sei, eu vou ...
.
Duas semanas se passaram até que nesta noite uma ligação as 4h da amanhã trazia uma notícia triste e que me acordou ao ouvir o nome dele. Meus pais disseram: ‘ele se foi, mas dessa vez não vai voltar’. Como não voltaria? Era um menino de apenas 21 anos que trazia no peito o sonho de voltar a morar em seu país e levar uma vida normal de qualquer menino de sua idade. Meu chão se abriu naquele momento, tentava em vão juntar pedacinho por pedacinho os cacos do meu coração. A única certeza que tenho nesse momento é que a dor da morte será muito menor que a dor da saudade de saber que só as lembranças restaram.
.
Vamos nos encontrar e quando isso acontecer será para sempre.